Papillon – Aceso (Letra)

Escute a música e leia a letra de Aceso by Papillon.

General Data:

Artist: Papillon
Song: Aceso
Genre: rap
Year: 2019

 

Letra:

Eu adoro que me subestimem
Que achem que vou cair até eu lhes cair em cima
Mas estão à vontade, os cépticos que duvidem
Eu caguei p’ró vosso crédito não quero que me endividem

O que eu conquisto é mérito os cuscos que conspirem
No meu trabalho, o prémio é fazer que putos se inspirem
Batalho para que o grammy seja vê-los a sorrirem
E a sentirem nas artérias o pulsar do carpe diem

Quem diria que iria ter a vida que eu nunca tive
Aqui não há lugares cativos pa’ people que é negativa
Ouro em cada barra minha e eu nunca engano o ourives
Só estou a viver o dream, tal como o Keanu Reeves

Entro sem autorização, não sou rapper, sou hacker.
Faço uma constelação com os pontos que a minha pen conecta
Holly passa-me o beat só pra eu me divertir uma beca
E malta até pede bis, pa’ sentir o mel do meu néctar

Bees, mel e néctar. Caga nisso, não percebes
Há dreads cuja cabeça só serve pra pôr caps
São sem profundidade, não são deep como o Paps
Esses nunca chegam lá, estão perdidos no Google Maps

E não me compares com esses goats que se auto-intitulam
É que eu venho com a fome, enquanto eles só vêm com a gula
Estão a dar sangue onde não é suposto, a ver se coagula
Nas costas falam mal, mas não repetem se eu der pull up

Memória curta, só pode ser provavelmente
Esse pobre ignorante que só aprende raramente
Quer beef contra mim, o que é um erro claramente
Masoquista, porque quer braço de ferro com Iron Man, oh man

Hoje estou a jogar noutros campeonatos
Heróis do meu mp3 na minha lista de contactos
De binóculos estou a ver bem de longe o anonimato
Cheira-me que viemos pra ficar, tu respeita o nosso olfacto

Sente isto!
O Jota lento disse: “meu puto tu vais ser gigante”
O Richie disse: “aproveita que isto passa num instante”
É tipo água, e de repente deixam-te parado na estante
E entretanto a Internet disse “puto tens o álbum do ano”

Mas eu não descanso sobre os louros recebidos
Pego nas folhas, ponho no tacho, e preparo mais um cozido
Em frente é para onde eu olho, em frente é o caminho que eu sigo
Não vou parar pra pensar no que eu poderia ter sido

Meus putos motivados, preparados e em sentido
Somos nós contra o mundo, até o mundo se de dar por vencido
Estamos a acabar com o Alzheimer, nenhum de nós será esquecido
2725, terra das estrelas, tipo estamos nos Estados Unidos

O que eu quis na vida foi sair da cepa torta
Cansado de sentir o meu nariz a bater na porta
Passei de meu inimigo a ser a minha grande aposta
O amor pela música, fez essa a ferida virar crosta

Puto, pra onde eu vou não digo, eu nunca espigo a minha rota
E quem é que quer vir fazer magia com o Papi Potter
Já queria esta vida quando o Santander era só Totta
A plug está na tomada mas estar no topo já nem me choca

God está no comando a marchar a trote a liderar a tropa
Puto se isto é pra sempre eu vou de ténis, não vou bater a bota
Um metro e noventa, está na minha altura motherfucker

Agora já é tarde, para pôr o pé no travão
Tá na hora de provar que o treino não foi em vão
E não estou a jogar para ser um mero peão
Disseram pra não mudar, eu respondi “porque não?”

Se eu quero mudar pa’ melhor
Só quero matar o meu record
Se é beef, é com o meu before
Só quero mudar pra melhor

Só quero mudar pra melhor
Só quero matar o meu record
Se é beef, é com o meu before
Só quero mudar pra
Só quero mudar pra
Só quero mudar pra melhor